Category

21 mai 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog Tags: , ,

O mais novo membro da família da Isabela (foto) é o Banzé do Campo Alto, um lindo filhote border collie de pelagem blue merle e de belíssimos olhos azuis, filho de Hércules 317 dos Pardais e Lia do Campo Alto.

 

Banze - filhote de border collie - Canil Campo Alto

 

Banze - filhote de border collie - Canil Campo AltoBanzé já seguiu com sua família para sua nova casa e a felicidade foi geral. “Estou apaixonada por ele, é muito fofinho!”, disse Isabela.

 

Trata-se de uma linhagem com uma forte combinação genética, gerando um filhote com drive forte para pastoreio e esportes, como o agility.

 

 

Banzé do Campo Alto é nutrido com a ração premium Three Dogs, fornecendo uma ótima alimentação para os filhotes.

 

15 mai 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog

Marcos Victor campeão brasileiro de agility

Na temporada  2011/2012, no XIII Campeonato Brasileiro de Agility, foi o máximo para a equipe de Agility Border Collie Curitiba.

 

Resultados que não poderiam ser melhores!

 

Marcos Víctor, um jovem de 15 anos, estudante comum como qualquer outro, teve uma meta a ser atingida. Traçou seus planos e objetivos e foi atrás, orientado pelo seu pai e técnico Marco Polo. Começou como iniciante com Fly, pastor de Shetland – midi, a border coillie Pretty Beth, e a border collie Trufa, ambas standard.

 

Como a suas border tiveram ascensão e conseguiram 2º e 3º no campeonato anterior passaram logo para o Grau 1. Trufa conseguiu seus excelentes zerados (três) e passou para o Grau 2. Por consequência a Fly teve de subir para o Grau 1.

 

Em março, no Campeonato Américas & Caribe, Fly participou como primeira e segunda pista no 1º grau e foi logo Campeã das Américas & Caribe Open. Isto tornou Marcos Víctor o mais novo Campeão deste evento e nesta modalidade. Voltando para o Brasil continuou com os treinamentos com seu técnico Marco Polo e foi orientado pelo nosso amigo e instrutor de Agility, Samir Abu Laila.

 

Na última etapa do XIII Campeonato Brasileiro de Agility. precisando de 65 pontos para ser campeão brasileiro chegou e venceu. Fez dois excelentes zerados, pontuação necessária para ser o mais novo campeão do Grau 1 e passou para o Grau 2. Deu tudo certo graças ao empenho de toda equipe e seu esforço insuperável.

 

Top3 Iniciantes Mini/Midi
1º Flávio/Lilly – Dog World – 395 pontos
2º André/Megg – Cia Cães Pet – 340 pontos
3º Marcos/Fly – Border Collie Curitiba – 256 pontos

 

Marcos Victor/Fly (Pastor de Shetland)
Foram quatro provas no Grau 1 do Brasileiro e três vitórias, um ótimo aproveitamento da dupla de Curitiba Fly e Marcos Victor que veio do iniciante.

 

Com mais de 55 pontos de média por prova conquistaram o título na última prova da competição.

 

Top3 Grau 1 Midi
1º Marcos Victor/Fly – Border Collie Curitiba – 221 pontos
2º Wylle/Brie – Agility Curitiba – 160 pontos
3º Vivy/Jem – Dog World – 155 pontos

 

Marcos Victor e a border collie Trufa - agilityMarcos Victor e Trufa Também não deixaram por menos fizeram pontuação para passar para o Grau 2 e Mantiveram o terceiro lugar no Grau 1 recebendo o troféu.

 

Top3 Grau 1 Standard:
1º José Luiz/Zap – GAP – 207 pontos
2º Paulo/Bonny Belle – ABRAFA – 173 pontos
3º Marcos Victor/Trufa – Border Collie Curitiba – 160 pontos

 

Marcos Victor e Pretty Beth mantiveram-se no Grau 1, mas faltando apenas um excelente zerado para o Grau 2.

 

Marcos Victor e a border collie Pretty no agility

 

Marco polo e Ernesto fizeram duas pernas com excelente zerado faltando mais um par desse resultado para passar para o Grau 3.

 

Estamos muito felizes pelos resultados pois com muito trabalho e treinamento e busca de experiências chegamos lá. Vamos para a próxima temporada em busca de mais conhecimento no esporte para ter resultados cada vez melhores.

 

 

Agradecemos aos nossos parceiros em especial a Three Dogs fornecendo uma ótima alimentação para os nossos cães e AJUDANDO A FAZER CAMPEÕES.

 

28 abr 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog Tags:
Veridiana Dias e seu border collie Eros

Veridiana Dias e seu border collie Eros

Muitas vezes donos de primeira viagem ao levarem seu novo amiguinho para casa se deparam com inúmeras dúvidas e muitas vezes ficam preocupados se estão fazendo o correto, ou ainda se estavam realmente preparados para receber um cãozinho em casa.

Conforme o tempo vai passando, até mesmo os donos de cães mais experientes se deparam com situações nas quais não sabem como devem agir. É muito comum as pessoas pensarem que seus cães estão fazendo birra ou que não gostam mais delas devido a alguns comportamentos considerados inadequados. Comumente ouvimos algo do tipo: “Toby, eu já falei pra você não fazer xixi aí!”, “Ele se vinga de nós quando o deixamos sozinho em casa, por isso destrói tudo!” ou “Ele não me obedece!”. Cães e humanos, apesar de conviverem há aproximadamente 15 mil anos, são duas espécies distintas, que se comunicam e interagem com o mundo de formas diferentes.

O adestramento de obediência tem como objetivo ensinar comandos ao cão e, através disso, criar uma comunicação mais clara entre as espécies, proporcionando maior controle sobre o cão e tornando-o mais atento à família, sociável, relaxado e feliz. Além do adestramento de obediência, é importante que seja dado ênfase a parte comportamental, ensinar à família o porquê de determinados comportamentos e qual a melhor forma de lidar com eles, assim como tratar possíveis problemas comportamentais como medo, agressividade, super-excitabilidade, entre outros que possam ter sido adquiridos ao longo da vida do cão.

Na Amigo Fiel trabalhamos em conjunto com a família, para que todos possam aprender como lidar com o cão, criando uma relação mais próxima e harmoniosa entre todos e fazendo com que o momento do adestramento seja agradável e divertido para o cão e para a família. O cão passa a ficar mais atento aos donos, a repetir comportamentos desejáveis e evitar maus comportamentos, a relação de confiança fica fortalecida e ambas as partes ficam mais felizes.

Muitas pessoas pensam que somente os filhotes ou cães jovens podem ser adestrados, porém, os cães apresentam capacidade de aprendizado durante toda a vida, independente da idade, raça ou sexo. Essa capacidade pode se mostrar maior em determinadas raças do que outras ou ainda sofrer acréscimo ou decréscimo de acordo com os estímulos que o cão recebeu durante sua criação. O convívio com os humanos e situações diversificadas pode interferir diretamente nessa capacidade. Um bom adestrador e comportamentalista vai ajudar a desenvolver a capacidade que o seu cão tem para aprender coisas novas, levando em consideração as particularidades de cada caso.

Por
Veridiana Martins Dias
Adestradora de cães e comportamentalista
(41) 8891-6887

www.amigofieladestramento.com.br
www.facebook.com/amigofieladestramento

16 abr 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog Tags: ,

Treinamento de agility com Samir Abu Laila com a equipe Border Collie Curitiba, no Canil Campo Alto

 

Tivemos neste final de semana dentro da nossa programação de aprimoramento das técnicas de condução no esporte agility, nada mais nada menos que Samir Abu Laila, que figura entre os melhores condutores do mundo na atualidade e na história do agility.

 

Nossa equipe Border Collie Curitiba treinou duro e aprendeu muito, graças a experiência e a qualidade dos ensinamentos ministrados pelo nosso amigo Samir, que tanto se empenhou para isto. Em nome do Canil Campo Alto e da nossa equipe agradecemos imensamente. Abrilhantou o evento a presença da dedicada e eficiente condutora italiana Antonella Corsini, assim como Andre Caron e a adestradora de cães e comportamentalista animal Veridiana Martins Dias.

 

Treinamento de agility com Samir Abu Laila com a equipe Border Collie Curitiba, no Canil Campo Alto

12 abr 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog, Vídeos Tags: ,

A dupla Marco Polo e o border fizeram mais um excelente zerado de grau 1, na sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Agility ocorrido em Março de 2012, competindo pela equipe Border Collie Curitiba.

 

07 abr 2012 Posted by: Comments: 0 In: Blog Tags: ,

A CEA – Collie Eye Anomaly, ou Anomalia do Olho do Collie, é um estado clínico que se caracteriza por desordens nas estruturas oculares do cão. Dentre as alterações destaca-se a hipoplasia da coróide, uma camada de vasos sanguíneos responsável pela irrigação da retina, o que pode ocasionar o descolamento de retina, com ou sem hemorragia intra-ocular, levando a cegueira total ou parcial. Atinge cerca de 2% dos exemplares (TILLEY, SMITH). Outras alterações que ocorrem são coloboma do nervo óptico e estafiloma.

 

A CEA é uma condição autossômica recessiva, que pode ser identificada através de exame clínico do fundo de olho, com o oftalmoscópio (NÃO DISPONÍVEL PARA ESTE FIM NO BRASIL), até os 3 meses de idade, ou preferencialmente através de exame de DNA, que irá identificar também os animais Portadores (Carriers), mesmo que não sejam Afetados (Affected). Muitos cães terão a visão aparentemente normal, a menos que ocorra o descolamento de retina.

 

Ocorre também cães que não apresentam a doença serem heterozigotos, ou seja, portadores do gene recessivo que a provoca, podendo quando cruzados com outros cães que também sejam Portadores (Carrier), gerarem cães Afetados (Affected). Não há tratamento para a reversão da condição, daí a importância da prevenção nos acasalamentos.

 

Portanto, devem-se evitar cruzamentos entre cães que sejam Afetados (Affected), e também entre cães que sejam Portadores (Carriers) do gene, para desta forma não propagar a doença. Animais que são Afetados (Affected) não devem acasalar e animais Portadores (Carriers); devem acasalar somente com animais Normais (Livres de CEA). Filhotes de acasalamentos Portador x Normal terão que ser examinados para saber se são Portadores ou Normais. Filhotes de acasalamentos de Normal x Normal estão livres do exame porque serão 100% Normais.

  • NORMAL – XX
  • CARRIER – Xx
  • AFFECTED – xx

 

Nos cruzamentos, as combinações dos “X” e dos “x” e as respostas serão as probabilidades.

 

FONTE: Med. Vet. Braiane Hendges – Santa Maria, RS